Museu Amazônico divulga performance da artista Elizabete Morais

 

O Museu Amazônico apresenta a performance "Identidade", com a artista Elizabete Morais, na quinta-feira, 13, às 9h. O evento é voltado para os públicos jovem (a partir de 16 anos) e adulto. A entrada é gratuita.

Elizabete Morais é atriz, autora, bacharel em Direito,  possui experiência como diretora de teatro e professora de percepção corporal e voz. Sua formação em teatro e performance corporal foi construída a partir de diferentes cursos e oficinas, e na sua experiência como professora. Dentre os seus trabalhos, destaca-se a participação no 1º Festival Internacional de Mulheres nas Artes Cênicas - Rio de Janeiro/2015. São alguns de seus trabalhos no teatro: a peça “Oeiwo-Libélula”, as performances “Dança dos Pássaros”, "A Face" e “Meu corpo, minha poesia”. Contos escritos: “Malu”, “Oeiwo”, “tukanos”, “Que pássaro é esse que há dentro de ti?".

O Museu Amazônico está localizado à Rua Ramos Ferreira, 1036 - Centro.

Para participar, é necessário entrar em contato com o Museu Amazônico por e-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo., O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. ou telefone: 3305-1181, ramal 2021.

 

 

Dia dos namorados é tema da semana no Cine Vídeo Tarumã

 

Seguindo a tradição da data 12 de junho, o Cine Vídeo Tarumã irá dedicar esta semana para filmes que envolvam casais em busca de um amor. Os filmes reunidos apresentam personagens que estão em busca de algo a mais para suas relações ou que devem reatar laços perdidos. Além disso, os três longas selecionados se utilizam de estradas e trajetos para construir suas narrativas simbólicas. Os filmes são o alemão ‘303’, o franco-americano ‘Paris Pode Esperar, e o chinês ‘Amor Para a Eternidade’. As sessões são gratuitas, começando sempre às 12h30, no auditório Rio Negro, localizado no hall do IFCHS.

A programação inicia na segunda, dia 10,com o filme ‘303’, do diretor Hans Weingartner. Ele ficou bastante conhecido pelo filme ‘Os Edukadores’ e este é seu primeiro longa em 8 anos. Com os atores Mala Emde e Anton Spieker nos papéis de Jule e Jan, respectivamente, o filme conta a história de dois desconhecidos que se encontram na estrada. Jule está indo para Portugal visitar seu namorado e no caminho dá uma carona para Jan. Eles então começam a questionar as diversas escolhas em suas vidas no trajeto.

Na quarta-feira,12, é a vez de ‘Paris Pode Esperar’, da diretora Eleonor Coppola. Esta é sua primeira ficção, realizando-o aos 81 anos. Ela é conhecida pelo filme de bastidores ‘Francis Ford Coppola - O Apocalipse de um Cineasta’, sobre os problemas enfrentados por seu marido na realização do épico de guerra. Em ‘Paris Pode Esperar’, Eleonor reúne Diane Lane, Arnaud Viard e Alec Baldwin em um filme sobre a esposa de um famoso produtor de filmes que tem que realizar uma viagem de carro de 7 horas com um colega de seu marido. Entre paradas e paisagens rurais da frança, os dois vão se conhecendo melhor.

Na sexta-feira, 14, o Cine Vídeo exibe ‘Amor Para a Eternidade’, de Zhang Yimou. Ele é um dos mais celebrados autores do cinema chinês, já tendo realizado filmes marcantes como ‘Lanternas Vermelhas’ e o filme de artes marciais ‘Herói’. Em ‘Amor Para a Eternidade’, conta a história do casal Lu (Daoming Chen) e Feng (Li Gong), que são separados durante a Revolução Cultural e Lu é enviado para um campo de trabalho forçado como prisioneiro político. Após ser libertado, ele reencontra sua mulher, mas ela não o reconhece mais.

 

 

Biblioterapia é tema da segunda edição do Infocabam

O Centro Acadêmico de Biblioteconomia convida a estudantes e profissionais de Biblioteconomia, a comunidade universitária e o público em geral a participar da segunda edição do ciclo de palestras sobre temas relevantes do universo da Biblioteconomia, o Infocabam, que ocorre no dia 19 de junho, das 9h às 11h30h, no auditório Rio Amazonas, setor Norte do campus universitário. A utilização da literatura como terapia para contribuir com a recuperação de pacientes doentes, a Biblioterapia, será abordada no segundo encontro.

A discussão será conduzida pela bibliotecária da Secretaria de Estado de Saúde, (Susam), Katty Anne Nunes. As inscrições podem ser feitas na página do Infocabam.

A Biblioterapia consiste no uso da literatura com o intuito de ajudar pessoas com problemas físicos e mentais a encontrarem as soluções no prazer da leitura. Esta temática pode ser tratada por diversas áreas do conhecimento e este é objetivo da segunda edição do Infocabam, reunir áreas emergentes da Biblioterapia com a Biblioteconomia para discutir essa temática tão importante, além de atualizar estudantes e profissionais a respeito das temáticas emergentes na Biblioteconomia, proporcionando e disseminando a informação por meio de palestras mensais ministradas por renomados profissionais.

Simpósio de Zoologia da Amazônia acontece próxima segunda, 10

O Programa de Pós-Graduação em Zoologia Ufam/Inpa realiza, entre os dias 10 e 13 de junho, o Simpósio de Zoologia da Amazônia: Taxonomia, Biogeografia e Conservação. O evento ocorrerá no Auditório Samaúma, na Faculdade de Ciências Agrárias (FCA1), setor Sul.

Na programação há palestras, mesas redondas, minicursos, e apresentações de trabalhos. O Simpósio tem o objetivo de divulgar e incentivar o estudo da Zoologia na região Amazônica e conta com o apoio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), e Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam).

As inscrições poderão ser feitas no site e a programação você encontra aqui.

Ufam debate obesidade na próxima sexta-feira, dia 7

A Liga de Obesidade e Diabetes (Ludo) promove, dia 7 de junho, às 16h, no Auditório professor Paulo Bührnheim (ICB), setor Sul, a palestra “Capacidade física no paradoxo da obesidade: Existe relação com a insuficiência cardíaca crônica?”, ministrada pelo professor Guilherme Peixoto Tinoco Arêas. O evento é aberto ao público.

De acordo com o docente e palestrante, Guilherme Peixoto Tinoco Arêas, essa é uma oportunidade para a comunidade acadêmica entender a relação entre obesidade e insuficiência cardíaca crônica.“O aumento do desenvolvimento de doenças cardiovasculares e da mortalidade na população, em geral, possui grande relação com diversas comorbidades, das quais destaca-se a obesidade. Entretanto, estudos recentes têm demonstrado que indivíduos com sobrepeso e obesos também podem apresentar valores aumentados nas capacidades funcional e de realização em exercícios físicos. Adicionalmente, quando esses indivíduos possuem doenças crônicas associadas, como a doença pulmonar obstrutiva crônica e/ou insuficiência cardíaca, ainda mantêm melhores capacidades físicas e menores morbidades, quando comparados a indivíduos que possuem tais doenças e peso corporal normal. Este efeito, atualmente, é conhecido como “paradoxo da obesidade”, com sua ocorrência e causas pouco discutidas até o momento”, explicou.

Palestrante

Professor de Fisiologia Humana e Fisiologia do Exercício do Departamento de Ciências Fisiológicas. Fisioterapeuta, Mestre em Ciências Fisiológicas (ênfase em Fisiologia Cardiovascular) pela Universidade Federal do Espírito Santo e Doutor em Fisioterapia (ênfase em Fisioterapia Cardiopulmonar) pela Universidade Federal de São Carlos. Realizou estágio doutoral nos Estados Unidos por 1 ano na University of Illinois at Chicago no Vascular Biology Laboratory. Tem experiência na avaliação do sistema autonômico cardiovascular, função vascular das artérias de condutância e resistência (in e ex vivo) e capacidade cardiopulmonar (Teste Cardiopulmonar e funcionais) nas doenças cardíacas e pulmonares crônicas (modelos animais e em humanos).

 

Cine & Vídeo Tarumã exibe filmes em comemoração ao ‘Dia Mundial do Meio Ambiente’

Nesta semana o Cine Vídeo Tarumã dedica sua programação para comemorar o ‘Dia Mundial do Meio Ambiente, celebrado no dia 5 de junho. Com isso, o Cine Vídeo irá exibir os filmes ‘Humano’, dia 3, ‘Quanto Tempo o Tempo Tem’, 5, e ‘Beyond Fordlandia’, 7, que discutem, além das questões ambientais, a situação do ser humano no planeta, indo de preconceitos a perseguições que terminam influenciando na relação entre o homem e o espaço que habita. Os filmes serão exibidos na segunda, quarta e sexta-feira, sempre às 12h30. As sessões são gratuitas e ocorrem no auditório Rio Negro, localizado no hall do IFCHS.

Iniciando a programação na segunda-feira, 3, será exibido o documentário ‘Humano: uma viagem pela vida’, do fotógrafo Yann Arthur-Bertrand. Exibido em sessão especial na Organização das Nações Unidas (ONU), na época de seu lançamento, este filme busca contar, através de relatos, a saga das mais diversas pessoas de diferentes partes do mundo. Incluindo falas que denunciam perseguições políticas, por preconceito racial ou sexual, o documentário cria um ambiente onde explora a diversidade humana e sua relação com o planeta.

Na quarta-feira, 5, é a vez de exibir ‘Quanto tempo o tempo tem’ da realizadora brasileira Adriana Dutra. Ela é responsável pelos festivais de cinema brasileiro em Miami e Nova York, dois dos mais importantes eventos relacionados a exibição de filmes nacionais no exterior. Neste longa, Dutra busca explorar o significado do ‘Tempo’ nos dias atuais, onde tudo é comprimido e acelerado. 

Na sexta-feira, 7, será exibido ‘Beyond Fordlandia’ do estadunidense Marcos Cólon. Ele é pesquisador e seu foco é no estudo das línguas portuguesa e espanhola e na Amazônia do início do século XX. Após realizar algumas viagens para a região, produziu este documentário que apresenta a ‘cidade perdida’ de Fordlandia. Este local foi criado pela empresa automotiva para explorar borracha na região, porém deu errado antes mesmo de começar de fato. A partir desta experiência, o filme explora o impacto destes grandes empreendimentos exploradores na região e também comprova os primeiros plantios de soja na Amazônia, decorrente de Fordlandia.